Tudo sobre Vulvovaginite

Vulvovaginite é uma doença inflamatória ou infecciosa da vulva, vagina e colo do útero, podendo ser causada por infecção viral, de bactérias, protozoários e fungos ou por alteração da própria flora bacteriana. Essa alteração ocorre, principalmente, em mulheres na idade reprodutiva e é causado normalmente pela proliferação desses micro-organismos, associada à baixa imunidade. Também pode acontecer devido a alterações hormonais e até devido a alergia a substâncias químicas presentes como por exemplo em cremes ou alguns sabonetes.

vulvovaginite

Seus sintomas incluem:

  • Odor fétido;
  • Inchaço da região íntima;
  • Dor durante a relação sexual;
  • Coceira constante;
  • Corrimentos líquidos ou grumosos;
  • Corrimento com cheiro intenso;
  • Irritação e vermelhidão da região íntima;
  • Sangramento ligeiro na calcinha;
  • Ocasionalmente, presença de lesões externas e internas como bolhas, úlceras e verrugas.
  • Desconforto ou queimação ao urinar.

ginecologia

Embora a vulvovaginite possa surgir em todas as mulheres e em qualquer idade, é mais frequente em mulheres que já iniciaram a atividade sexual, uma vez que o contato íntimo facilita o contato com bactérias.

Diagnóstico: na maioria das vezes o diagnóstico da vulvovaginite é feito pelo dermatologista através do aspecto vaginal externo ou pelo ginecologista apenas através do relato de sintomas da mulher, no entanto, também pode ser necessário recolher alguma secreção vaginal para que seja analisada em laboratório de forma a identificar a causa correta e iniciar o tratamento adequado.

O tratamento varia de acordo com a causa da doença, no caso de infecção por bactérias devem ser utilizados antibióticos, enquanto que no caso de excesso de fungos deve ser usados anti-fúngicos. Assim, é sempre importante consultar o ginecologista para saber qual o tratamento adequado ou o dermatologista para ver se pode ser resolvido com pomadas específicas.

No entanto, também é possível fazer o tratamento em casa para aliviar os sintomas e acelerar o tratamento recomendado pelo médico. Uma boa dica consiste em fazer banhos de assento com 3 colheres de sopa de vinagre de maçã ou de sal grosso, pois ajudam a eliminar os micro-organismos presentes e a acalmar a irritação. Também se deve dar preferência para o uso de roupas íntimas de algodão, saias e vestidos que ajudem a ventilar a região genital, diminuindo o risco de agravar a doença.